vingança-natal

A noite era fria, como sempre por ali. A neve se acomodava no teto e nas janelas, bloqueando a visão de quem estivesse do lado de dentro ou de fora.

Após um dia duro checando a produção da fabrica, resolveu se acomodar em uma cadeira de balanço de madeira bem polida, tomando uma boa xícara de chocolate quente. Aproveitaria para ler algumas das cartas ainda não lidas.

Foi então que algo lhe chamou atenção: uma carta do ano passado, velha e amassada. Leu apreensivo, era uma carta raivosa. Não sabia ao certo se muitas pessoas o odiavam, mas esta era com certeza, uma carta de muito ódio. Tomou mais um gole do chocolate quente com o pedaço de papel ainda em mãos.

De subido, em um rompante, a porta da sua sala abriu. O estrondo o fez derramar metade do que restava do chocolate fumegante, queimando a grande barriga protuberante. Escondidos na sombra que a porta projetava olhos claros o analisavam de longe,

-Enfim chegou sua hora, senhor.

-Mas que mal eu lhe fiz? – Perguntou o velho.

-O seu mal, foi me ignorar. Gostou do chocolate quente?

Então, como se uma mão apertasse sua garganta o velho caiu sem ar, se contorceu por alguns segundos até que agonizou por uma ultima vez e a mão, agora sem movimento, largou a carta do menino ao chão.

-Adeus velho Noel. – Disse o garoto saindo pela porta. – Esse é o meu presente de natal pra você.

No chão, a luz fraca do seu escritório a carta repousou, uma carta de ódio para o velho Noel, escrita no ano anterior. Uma carta que o lembrava do único presente de natal que um dia ele esqueceu.

Não entendeu? Então leia a carta que foi escrita pelo menino, no ano passado clicando aqui no link.

fim

Autor: Emerson Silva

 

Anúncios