Certa vez um cometa se aproximou da terra. Astrônomos diziam que passaria ao lado do sol e que por um só dia teríamos praticamente dois. Era grande, amarelo e quente, tão quente quanto à própria estrela amarela. Naquele dia o calor foi de matar.

Aqui as pessoas se animaram e quem gostava de calor saiu, quem não gostava sumiu.

Alguns colocaram 2 óculos escuros pra se proteger. As garotas passavam duas camadas de bronzeador, as mais branquinhas duas de protetor. Os surfistas pegaram suas pranchas, que derreteram antes de chegar na água. Outros pegaram guarda sois, que pegaram fogo como tochas.

Os vendedores de refrigerante saíram com dobro de latas, que explodiram dentro do isopor. E as plantas aproveitaram o sol para crescer, mais queimaram depois de tanto aquecer.

Foi um dia em dobro, duas vezes mais quente.

A água gelada que sobrou tinha um gosto melhor e a sombra era mais fresca, quando alguém encontrava. E apesar dos dois sóis, da intensidade do calor, da luz forte nos olhos, a vida aqui ardia. Ardia sem nenhuma explicação.

fim

Autor: Emerson Silva